quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Desabafo

Quem aqui escreve é o dono deste blog, um brasileiro revoltado com a falta de cultura e sociedade do brasil, onde todos insistem em nivelar por baixo o conhecimento adquirido.
Todos sabem que todo benefício, todo dom que alguém tem, traz também alguns efeitos colaterais.
O meu dom é ter um nível de inteligência acima da média. (Já fiz testes com psicólogos e não estou falando isso pra "me achar". Também sou membro da Mensa Brasil.)
Estou dizendo que se juntarem 99 pessoas aleatórias no meio da rua mais eu, eu com certeza serei o primeiro ou o segundo mais inteligente entre eles.
Em menos de 5 minutos de conversa qualquer um já sabe quem é inteligente e quem não é.
Este é meu dom.
É muito bom ser inteligente, mas não nesta sociedade.
Os efeitos colaterais são:
No trabalho, os outros te tratam como uma ameaça, e vão tentar te sabotar sempre que puderem. Diferente do tratamento daquela pessoa que possui um QI abaixo da média.
Na escola/faculdade, te tratam como um alien de outro planeta. Mas se você questionar o professor durante a explicação, a fim de compreender melhor a nova matéria, até o professor pede pra você se acalmar e diz que "já está chegando lá".
Nós, super-dotados (ou gênios, se preferir), somos obrigados a puxar o freio de mão pra poder acompanhar o resto da sociedade. E acredite: Não gostamos de sermos chamados de nerds, geeks ou CDF. Isto só ajuda a nos isolarmos ainda mais da sociedade, e assim nos frustamos cada vez mais.
Voltando no início do texto, onde disse que aqui no brasil a sociedade nivela o conhecimento por baixo, exemplo é o que não falta. O próprio sistema de cotas que o governo criou permite que pessoas não tão bem colocadas assumam a vaga de pessoas bem colocadas, além do que vai contra a lei que diz que todos são iguais perante a lei. (me parece que uns são mais iguais que outros...)
Nos EUA, existem inúmeras escolas para super-dotados, enquanto que aqui no brasil raramente permitem que um aluno super-dotado avance algumas séries.
No Japão e na Coréia do Sul, todos são nivelados por cima, e desde pequeno crianças tem aula de várias matérias, incluindo noções de mecânica, eletrônica, informática etc. Estudam mais de 8 horas por dia! São crianças que se tornarão profissionais realmente capacitados, e em qualquer área!
Na maioria dos países da Europa, os alunos estudam 8 horas por dia, em um sistema muito semelhante ao do Japão.
Mas isso é lá fora, não aqui.
Aqui o governo se preocupa apenas em ganhar votos e desviar dinheiro.
Não estou aqui pra falar de política (tenho mais o que fazer), estou aqui pra dizer que o sistema de ensino no brasil não sabe utilizar o potencial dos superdotados.
Faltam instituições boas, laboratórios completos, professores incentivados.
Uso esse blog, através de um pseudônimo, a fim de poder me socializar mais. Mas nem todos possuem esta opção.
É por todo este desrespeito com os super-dotados que eu escrevo brasil em minúsculo, pois reflete o cérebro de nossos governantes e o tamanho de nossa cultura.
E tenho dito.

1 mil comentários:

Hugo disse...

Acho que seu erro, meu amigo, está em pensar que "vocês, gênios" têm que se segurar pra acompanhar o resto da sociedade. Quem disse isso? Onde isso está escrito? Ninguém te impede de correr atrás de maiores conhecimentos, se é isso que quer. Esta aí a internet, bibliotecas, cursos adicionais. Não estou dizendo que o sistema do governo é perfeito, sei bem que não é. Mas se você se acha melhor que esse sistema, é direito seu buscar superá-lo: leia, procure, pesquise, estude. Cabe a você superar os limites que a sociedade (e você mesmo) te impõem.



GANHE DINHEIRO!
Entenda como funciona na conferência aqui: sala.luvre.com.br
Não é necessário senha.
Conferências de 2ª a 6ª feira as 22:00 horas.