sexta-feira, 17 de abril de 2009

Criança diz cada coisa

Havia, na revista 'Pais e Filhos', um espaço de Pedro Bloch, pediatra
e teatrólogo, de coisas engraçadas que as crianças diziam.
Essas historinhas são verdadeiras:

1)- Uma menina estava conversando com a sua professora.
A professora disse que era fisicamente impossível que uma baleia
engula um ser humano porque apesar de ser um mamífero muito grande, a
sua garganta é muito pequena.
A menina afirmou que Jonas foi engolido por uma baleia.
Irritada, a professora repetiu que uma baleia não poderia engolir
nenhum ser humano; era fisicamente impossível.
A menina, então disse:
'Quando eu morrer e for ao céu, vou perguntar a Jonas'.
A professora lhe perguntou:
- 'E o que vai acontecer se Jonas tiver ido ao inferno?'
A menina respondeu:
- 'Aí a senhora pergunta.'

2)- Uma professora de creche
observava as crianças de sua turma desenhando. Ocasionalmente passeava
pela sala para ver os trabalhos de cada criança.
Quando chegou perto de uma menina que
trabalhava intensamente, perguntou o que desenhava.
A menina respondeu:
-'Estou desenhando Deus.'
A professora parou e disse:
-'Mas ninguém sabe como é Deus.'
Sem piscar e sem levantar os olhos de seu desenho,
a menina respondeu:
- 'Saberão dentro de um minuto'.

3)- Uma honesta menina de sete anos admitiu calmamente a seus pais que
Luis Miguel havia lhe dado um beijo depois da aula.
- 'E como aconteceu isso?' Perguntou a mãe assustada.
- 'Não foi fácil', admitiu a pequena senhorita, 'mas três meninas me
ajudaram a segurá-lo'.

4)- Um dia, uma menina estava sentada observando sua mãe lavar os
pratos na cozinha. De repente, percebeu que sua mãe tinha vários
cabelos brancos que sobressaíam entre a sua cabeleira escura. Olhou
para sua mãe e lhe perguntou:
- 'Porque você tem tantos cabelos brancos, mamãe?'
A mãe respondeu:
- 'Bom, cada vez que você faz algo de ruim e me faz chorar ou me faz
triste, um de meus cabelos fica branco.'
A menina digeriu esta revelação por alguns instantes e logo disse:
- 'Mãe, porque TODOS os cabelos de minha avó estão brancos?'

5)- Um menino de três anos foi com seu pai ver uma ninhada de gatinhos
que haviam acabado de nascer. De volta a casa, contou, com excitação,
para sua mãe que havia gatinhos e gatinhas.
'Como você soube disso?' perguntou a mãe.
- 'Papai os levantou e olhou por baixo', respondeu o menino. 'Acho que
ali estava a etiqueta'.

6)- Todas as crianças haviam saído na fotografia e a professora estava
tentando persuadi-los a comprar uma cópia da foto do grupo.
- 'Imaginem que bonito será quando vocês forem grandes e todos
disserem: ali está Catarina, é advogada, ou também 'Este é o Miguel.
Agora é médico'.
Ouviu-se uma vozinha vinda do fundo da sala:-
'E ali está a professora. Já morreu.'

Dica da Daniella por e-mail.

3 mil comentários:

Kizoza disse...

Mais uma:

Meu irmão, com 2 anos e tanto, vendo o avô passando desodorante debaixo do braço:
- Vô, que tá fazendo?
- Passando desodorante debaixo do braço.
- Aaaaaai, vô! Num é debaixo do braço. É SU-VA-CO.

A mãe dele passa (mãe diferente da minha) e avisa:

- Filho, não é suvaco, é axila.
- Aaaai, mãe... axila é francês...

Absurdioso disse...

pode crer Kizoza!
eu tambem, se força minha memória, vou lembrar de alguma coisa que alguma criança já disse...talvez até eu mesmo!
uaHUAHAHUauhhuuAHa

Kizoza disse...

Hahahaha, é ótimo! Meu irmão, certa vez com 3 aninhos tava tentando colocar um yakult na lancheira e não cabia... tentava, tentava e nada da lanchiera fechar... aí meu pai q tava olhando e rindo, falou "onde é q vc vc vai enfiar esse yakult?", ao que o pivete respondeu: "no seu cu!". rsrsrs



GANHE DINHEIRO!
Entenda como funciona na conferência aqui: sala.luvre.com.br
Não é necessário senha.
Conferências de 2ª a 6ª feira as 22:00 horas.