sexta-feira, 28 de março de 2008

Preconceitos com superdotados

Antes do texto, uma explicação básica das palavras "preconceito" e "superdotado".
Preconceito deriva de pré-conceito, ou seja, um conceito, uma idéia ou um pensamento formado antes de se realmente conhecer determinado assunto. Pouca informação e muita criatividade podem resumir de certa maneira o que é um preconceito.
Superdotados são considerados aquelas pessoas que possuem uma inteligência superior à inteligência da maioria da população, dependendo do estudo realizado ou dos testes aplicados, geralmente os duperdotados correspondem aos 2% mais inteligentes da população. Este é o mesmo índice exigido pela Mensa e pela Sigma Society. Muitas vezes, os superdotados são erroneamente chamados de gênios. Mas gênios são ainda mais inteligentes que os superdotados. Gênios possuem uma inteligência correspondente ao 0,1% mais inteligente da população, ou seja, de cada mil pessoas, apenas uma tem chance de ser um gênio. É o caso da Triple Nine Society.
Sabendo isto, vamos ao texto escrito por mim, um membro da Mensa:
O que determina a inteligência de uma pessoa não é a quantidade de neurônios, mas sim a quantidade de conexões (sinapses) entre um neurônio e os outros. Isso é fato provado cientificamente a muito tempo já.
Os superdotados ou gênios não pensam apenas mais rápido que as outras pessoas. Também não são apenas mais criativos. E não possuem também apenas uma memória mais afiada.
Os superdotados ou gênios possuem um cérebro muito diferente da maioria das pessoas.
Se os 3 itens citados acima fossem verdade (velocidade, criatividade e memória), seria apenas uma questão de tempo pra que uma pessoa com inteligência mediana conseguisse formular e concluir a teoria da relatividade de Einstein. Mas todos sabemos que isso é mentira. Einstein fez tudo o que fez porque era um gênio. Einstein tinha a mesma quantidade de neurônios que qualquer outra pessoa, mas seus neurônios tinham muito mais ligações entre si, e é por isso que Einstein era um gênio.
Pessoas com inteligência mediana quando conhecem um superdotado ou um gênio logo imaginam "se eu fosse assim inteligente, eu iria finalmente conseguir fazer aquilo".
Mas acreditem, até conseguiria fazer sim, mas não iria querer fazer. Aquilo não iria mais ter a menor graça, não seria nem um pouco desafiador.

Pessoas medianas e pessoas inteligentes aprendem a tocar uma música através de aulas. Superdotados e gênios criam músicas inteiras, com letra, melodia, ritmo e harmonia, e aprendem a tocar qualquer instrumento sozinhos.
Pessoas medianas e pessoas inteligentes aprendem facilmente quando alguém explica algo. Superdotados e gênios são auto-didatas, e aprendem muito mais sozinhos do que com alguém explicando algo.
Pessoas medianas e pessoas inteligentes memorizam facilmente fórmulas matemáticas. Superdotados e gênios criam suas próprias fórmulas antes mesmo que qualquer professor mostre-as.
Pessoas medianas e pessoas inteligentes aprendem novas regras facilmente. Superdotados e gênios imediatamente já questionam por excessões, derivações e outras aplicações das mesmas regras.
Exemplo é o que não falta, mas por mais que algo seja explicado, uma pessoa mediana jamais entenderá como funciona o cérebro de um superdotado ou um gênio. Jamais entenderá justamente porque seu cérebro é mediano, como a grande maioria das pessoas.
Porém, um superdotado ou um gênio ambos conseguem entender o cérebro de uma pessoa mediana.

Superdotados e gênios enxergam o mundo de outra maneira. Superdotados e gênios desprezam coisas que pessoas medianas agarrariam com todas as forças, mas gostam de coisa que pessoas medianas jamais se interessariam.
Superdotados e gênios já nascem assim. A carga genética dos pais junto com a educação e com estímulos recebidos até antes dos 3 anos de idade farão com que a criança seja superdotada, e assim será até o fim de sua vida. Pessoas superdotadas jamais diminuirão seu QI de forma natural. Pessoas medianas jamais serão superdotadas, de qualquer forma, jamais serão superdotadas, e muito menos serão gênios.
Pessoas medianas até podem ser mais instruídas que superdotados, mas isto nada tem a ver com ser ou não muito inteligente.
Instrução demais pode fazer apenas com que alguém seja um super-aculturado, mas isto demonstra apenas uma boa memória. Superdotados além de uma excelente memória possuem também raciocínio muito rápido, noções abstratas, memória fotográfica, criatividade mais desenvolvida, conhecimentos gerais muito mais amplos, análises mais profundas sobre qualquer assunto etc.

De acordo com o teste aplicado pela Mensa, meu QI corresponde ao 1% mais inteligente da população. Mas quantos pontos isto significa? Entre aqui e entenda que para que os pontos signifiquem alguma coisa, precisam ser acompanhados do desvio padrão. Ou seja, com o desvio padrão de 15, meu QI é de 135 pontos, mas com um desvio padrão de 24 meu QI já irá marcar 156 pontos. Pessoas medianas possuem um QI entre 90 e 110 pontos.
Se quiser saber mais sobre superdotados e gênios, entre no site das 3 sociedades que eu coloquei no início do texto (Mensa, Sigma e Triple Nine). Eles possuem excelentes artigos escritos por psicólogos, professores e médicos, todas pessoas superdotadas também.

8 mil comentários:

consecutivo disse...

Eu sempre quis fazer um test de QI mas nunca achei um disponivel que me atraisse e parecesse a serio...

Interessante toda essa questao, mas por fim acabamos acreditando que por sermos medianos eh que achamos tudo isso interessante, um superdotado não devera achar isso nada demais!

Jones disse...

E o que você já realizou com sua enorme inteligência?

superduper disse...

Eu entendo os duperdotados e sei que a superioridade sináptica não os livra de erros gramaticais como os que tenho visto no seu site, que, a propósito, adoro! Sempre que você se refere à passagem de tempo, você escreve "à tanto tempo atrás". Vale lembrar que aí não se usa artigo, muito menos a crase, mas sim verbo haver. Dessa maneira, escrevemos "Há tanto tempo atrás", por exemplo.
Outra coisa é que o verbo fuçar é assim mesmo que se escreve, com ç (sabe o c com um cocozinho pendurado)?
Ah, tenho 135 pontos.

superduper disse...

Espero mesmo que você não tenha se incomodado com meu comentário anterior, ok?

Absurdioso disse...

pressa? desatenção? neurônios morrendo?
Sei lá!
é claro que não fiquei chateado com sua correção gramatical. Errei? assumo meu erro, procuro corrigir e evitar fazer novamente.
e ainda digo: muito obrigado por perceber meu erro e fazer uma ótima crítica construitiva.
mas e seus blogs? posta alguma coisa pra eu poder ler também!

Anônimo disse...

Autor,

ultimamente venho pesaquisando muito sobre superdotados, estou procurando também um teste de QI, mas pelo que fiquei sabendo estes testes são de propriedades governamentais, tais estão bloqueados para o público e em segurañça com orgãos intelectuais que estudam a inteligencia humana. Como vc conseguiu fazer o teste? Juntamente com o artigo que vi, chamavam atenção aos testes que encontramos na rede, pois nenhum é realmente verdadeiro. Queria muito fazer o teste, não por ser superdotada pq eu sei que não sou. Mas confesso que sou bastante curiosa. Se tive acesso aos testes, ou algo confiável e puder me enviar ficarei grata.
Um abraço.

Meu email: carolbraga@ymail.com

Anônimo disse...

Um QI alto por si so nao e muita coisa nao. Sei disso pois o meu e alto: fui membro da Mensa e fiz outros dois testes (profissionais) que sao prova disso.
No entanto, o que fiz com esta "inteligencia" ate agora?
Agora,que me aproximo dos 40 anos, com fios de cabelo branco aparecendo? Bem pouco... cade a tal genialidade que uns dizem estar a dois desvios padrao da media e outros,mais elitistas,a 3,4 ou mais?
Nao, inteligencia é BEM mais que somente o QI, BEM, bem mais.
E ainda que o famigerado numero "correspondesse 100% ao que denominamos inteligencia", nao faria muita diferenca ter um QI astronomico e nunca ter feito nada alem de escrever textos superficiais na net...
Se der ao trabalho de procurar vai ver quantos auto-proclamados genios escrevem destes textos.
Isto é bem pouco, diria ridículo, para quem acha que qualquer QI maior que 3 desvios-padrao renderia um nobel...

Anônimo disse...

Não é o que você sabe e sim o que faz com o que sabe. Superdotado ou não, do que adianta ser um gênio egoísta? Muita gente fala que é superdotada e tal, não faz diferença. Se você tiver um QI elevado e for preguiçoso então você é um BURRO. Não existem gênios preguiçosos. Tudo requer dedicação e esforço.



GANHE DINHEIRO!
Entenda como funciona na conferência aqui: sala.luvre.com.br
Não é necessário senha.
Conferências de 2ª a 6ª feira as 22:00 horas.